Os registros atualizados da estação meteorológica já estão disponíveis..

quinta-feira, 24 de julho de 2014

Depois da chuva vem frio a caminho

E a chuva retornou ao estado do Rio Grande do Sul ontem, perdurando durante toda esta quarta-feira. A formação de uma frente fria e o ingresso de ar úmido pelo Jato de Baixos Níveis favoreceram a instabilidade, ocasionando altos volumes de chuva. Em diversas localidades a precipitação elevada provocou a crescente de arroios e córregos. Os maiores valores pluviométricos se deram numa faixa central do estado, com destaque para Santiago, Santa Maria e Caçapava do Sul.

Acumulados nas últimas 48h:
  • 139,2mm - Santiago
  • 134,2mm - Santa Maria
  • 129,8mm - Caçapava do Sul
  • 104,6mm - Mostardas
  • 98,8mm - Rio Pardo
  • 95,2mm - Ibirubá
  • 87,6mm - Santo Augusto
  • 84,8mm - Camaquã
  • 84,8mm - Cruz Alta


Em Vila Nova do Sul, município vizinho, a chuva provocou o alagamento de uma estrada na localidade de Três Passos. A água tomou conta da via, devido ao aumento do volume de água de um arroio próximo. Mas não temos a informação do acumulado de chuva na localidade.



Em São Gabriel a chuva não acumulou quantos em municípios vizinhos, totalizando 52,6mm nas últimas 48h. Mesmo assim as pancadas de chuva mais intensas fizeram a água cobrir o asfalto em algumas esquinas no centro da cidade. Foto : Valdir Borin.




Nesta quinta-feira o sistema frontal começa a se deslocar para o norte e o tempo começa a melhorar no oeste do estado, porém a partir do centro-norte gaúcho ainda pode chover localmente forte. O ar frio na retaguarda da frente é de forte intensidade e seu ingresso se dará com rajadas do vento Minuano, o que aumenta a sensação de frio.
A máximas será bastante baixas nesta quinta-feira, com a presença de nebulosidade e a influência do ar gelado, oscilando entre 11°C e 14°C na região da Campanha. Ainda não se pode descartar a ocorrência de garoa na região. Mas a temperatura cai ainda mais durante a noite, com registro de mínimas neste período e entre 5°C e 8°C.

Esta massa de ar frio ,que pode ser a mais intensa a afetar o estado neste ano, levou a queda de neve em áreas de Córdoba na Argentina. Também nevou nas províncias da Patagônia, La Rioja e Tucúman.

Neve nas Serras de Córdoba hoje:



Neve em El Calafate, província da Patagônia.


No sul do Brasil até existe a chance de neve entre a noite desta quinta e a madrugada de sexta-feira, porém somente nos pontos mais altos das serras gaúcha e catarinense. Caso haja precipitação de neve, pois existe a possibilidade, em nada se parecerá com o evento de 23 e 24 de julho do ano passado quando centenas de cidades ficaram cobertas de gelo.

O tempo volta a abrir em todo Rio Grande do Sul somente na sexta com a maior aproximação do centro de alta pressão. As condições atmosféricas vão permitir o ingresso de ar frio diretamente do polo, o que faz a temperatura no nível de 850hPa (cerca de 1500m de altitude) se projetada em até -3°C. Assim em superfície espera-se, para a região da Campanha, mínimas entre 0°C e 4°C na sexta e e entre -1°C e 4°C no sábado. Nestes dias a temperatura não sobe tanto durante a tarde, com máximas de até 16°C no sábado. O domingo ainda terá um amanhecer frio, porém ao longo da tarde a temperatura já ultrapassa a marca dos 16°C na região.

Ar bem frio (em azul) avança sobre o estado entre quinta e sexta

Fonte : Metsul, Simepar, Cptec/Inpe, Inmet, NOAA, MetAr, WxBrasil, Comunidade de Vila Nova

terça-feira, 20 de maio de 2014

Vem bastante chuva e bastante frio

O amanhecer frio e a temperatura amena durante a tarde tem sido a marca do tempo nos últimos dias. Ontem (segunda-feira) a presença de uma massa de ar frio e seco, mesmo que não intensa, foi responsável por temperaturas bem baixas no sul gaúcho, com registro de 5°C em Jaguarão e valores próximos em Bagé e Pelotas.

Pois agora o frio diminui e a chuva retorna ao Rio Grande do Sul. Nesta quarta-feira o deslocamento de uma área de baixa pressão instabiliza a atmosfera, com potencial para chuva desde o começo do dia em pontos do oeste do estado. As condições meteorológicas projetadas para amanhã indicam elevado potencial para chuva localmente forte , com acumulados elevados em alguns pontos do estado, em principal nas áreas do Centro,Oeste, Campanha e Sul do estado. Não se pode descartar a ocorrência de tempo severo bastante isolado, inclusive, com potencial para queda de granizo.

Modelos convergem para maiores acumulados no centro-sul do estado nesta quarta:


Na quinta-feira o tempo fica fechado em grande parte do Rio Grande do Sul, porém com maior potencial para chuva intensa centro-norte gaúcho, com o avanço de uma frente fria que se forma sobre o estado. Mais uma vez não se pode descartar a ocorrência de tempo severo, principalmente pelo avanço de ar mais frio e seco na retaguarda do sistema frontal. Esta massa de ar frio já faz o tempo abrir na fronteira com o Uruguai na quinta-feira da tarde pra noite, avançando sobre o território gaúcho na sexta. O ingresso de ar frio se dará com vento sul soprando com intensidade de fraca a moderada, o que aumenta a sensação de frio, pois as temperaturas ficam abaixo dos 20°C na quinta.

O ar frio associado a um centro de alta pressão com valores de 1033hPa será um dos pulsos de ar frio mais intensos deste ano até o momento, com grande possibilidade de geada nas áreas mais altas do estado e em pontos da Campanha.

Área de alta pessão (A) avança na sexta




Na sexta-feira o dia deve começar com temperaturas entre 5°C e 9°C na metade sul do estado,sendo que mesmo com o sol predominando as máximas não ultrapassam os 18°C, com registro temperaturas mais baixas ainda durante a tarde em cidades da Serra do Sudeste. Já no sábado a temperatura cai ainda mais na metade sul do estado, com mínimas projetadas entre 2°C e 7°C, com condições pra geada, e máximas entre 14°C e 18°C. Nas Serra Gaúcha e Catarinense o final de semana terá temperaturas negativas e geada forte.Para o domingo existe a expectativa de instabilização da atmosfera no período da noite, mas ainda sim o começo do dia deve ser bastante frio. Para o centro-sul gaúcho a tendência é de um amanhecer com marcas ainda entre 3°C e 7°C.

Previsão para São Gabriel:

Fonte : Inmet, Cptec/Inpe, NOAA, Metsul, Capinchocumulus, WxBrasil, Ogimet

terça-feira, 15 de abril de 2014

Onda de tornados e frio dos últimos dias

O deslocamento de um centro de baixa pressão na sexta-feira trouxe chuva para o território gaúcho ao longo do dia, impulsionando seu ramo frontal sobre o norte do estado. O avanço desse ramo frontal provocou tempo severo desde o Rio Grande do Sul até o Paraguai, com registro de quatro tornados.
No Paraguai um tornado provocou alguns danos na zona rural de Santa Rita, departamento de Alto Paraná, região próxima ao sudoeste paranaense.

Tornado no Paraguai: 

Já em solo gaúcho, ocorreram três tornados. O registro mais intenso se deu em Tapejara com destelhamentos e danos estruturais graves em algumas casas da área urbana. Os danos no município são condizentes com os de um tornado categoria F2, sendo o vento responsável por decepar árvores e virar um carro.

Em Erebango a passagem de tornado categoria F1 destruiu casas, vindo a provocar uma morte com o desabamento de um telhado. Um morador relatou a um jornal que foi levado à 20m de sua casa pela força do vento, sendo uma das características da passagem do fenômeno.Outro morador do município fez outro relato impressionante, de um de sua propriedade fora arremessado pelo vento sobre a copa de algumas árvores.


O terceiro tornado registrado no estado se deu em Soledade, no interior do município. Algumas residências foram totalmente destruídas e a porta de uma casa foi arremessada a cerca de 1km do local originário. Felizmente não houve feridos pelo fenômeno, um tornado de categoria F1. Foto de Paulo Henrique Pinheiro.



O deslocamento do sistema frontal provocou chuva com acumulados elevados no noroeste gaúcho, sendo feito o registro de 192mm de precipitação tanto em Santa Rosa como em Três de Maio. Ainda na região, Crissiumal teve 146mm de chuva entre a sexta-feira e o sábado.
Na retaguarda da frente fria, uma forte massa de ar frio fez as temperaturas despencarem já no sábado a noite. O amanhecer de domingo foi de temperatura baixa no estado,porém sem registros de temperaturas negativas, o que veio a ocorrer na região serrana na segunda-feira, quando Vacaria teve -0,3°C e Bom Jesus, -0,1°C.
Na serra catarinense a temperatura caiu ainda mais, com mínima de -2,3ºC em Urupema, -0,7°C em Bom Jardim da Serra e -0,5°C em São Joaquim, com registro de geada em ambos municípios catarinenses na manhã de ontem.

Geada em São Joaquim
.


Em São Gabriel a temperatura até caiu, porém ficou aquém das projeções, que chegavam a indica até 6°C. As mínimas registradas pela estação local do Inmet, nos últimos dias, foram:

  • 13/04 - 9,5°C
  • 14/04 - 9,4°C
  • 15/04 - 10,0°C
Porém com com o deslocamento do centro de alta pressão para alto mar a temperatura se elevou mais nesta terça-feira na região, apesar do amanhecer ainda frio.A máxima de 23,3°C hoje em São Gabriel marca a tendência de elevação da temperatura nos próximos dias.
Nesta quarta-feira o dia deve começar com mínimas entre 9°C e 13°C na região da Campanha, mas durante a tarde a temperatura sobe bastante com o ingresso de ar mais quente, assim as máximas ficam entre 25°C e 29°C.
Já na quinta-feira a temperatura cai bem menos e as mínimas oscilam entre 14°C e 18°C na região. A cobertura de nuvens aumenta um pouco e a chance de pancadas de chuva muito localizadas não pode ser descartada, mesmo assim faz calor durante a tarde com máximas entre 26°C e 30°C.
No feriado de sexta-feira, a temperatura se mantém mais elevada, porém com chuva. O deslocamento de uma frente fria traz chuva mais generaliza, porém sem volumes extremos. A chance de tempo severo existe, assim como o potencial para chuva forte, porém quase nada comparado ao último sistema frontal de sábado passado.

Previsão para São Gabriel|:



Fonte : Metsul, NOAA, Inmet, Cptec/Inpe, De Olho no Tempo, Meteobrasil, BAZ, Zero Hora, Ogimet
, Epagri, São Joaquim Online

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Rio Grande do Sul terá chuva intensa mais uma vez

Na última terça-feira a formação de um ciclone extratropical sobre o território argentino foi responsável por chuva intensa e tempo severo no Conesul. No país vizinho três pessoas acabaram morrendo e outra três mil ficaram desalojadas em função da chuva intensa, principalmente na província de Neuquén, onde os acumulados ultrapassaram os 200mm.
A situação na Argentina também ficou complicada nas províncias de Santiago del Estero, Catamarca, Córdoba e Santa Fé devido a chuva intensa ocasionada pelo então sistema de baixa pressão e por uma linha de tempestades que se formou na noite de segunda-feira.
A linha de tempestades ao se deslocar pelo centro argentino, levou chuva intensa a capital Buenos Aires e a outras cidades importantes do país. Em Rosário, além de chuva forte ainda houve vento intenso e queda de granizo.

Imagem de satélite da terça-feira mostra ciclone já formado:


No Rio Grande do Sul, o alinhamento de tempestades atingiu cidades da região da Campanha durante a manhã de terça-feira. Em São Gabriel choveu 37mm em apenas um hora, sendo que ao longo do dia a formação de novos núcleos convectivos só fez elevar o acumulado de precipitação na cidade, totalizando 62,8mm em 24h.

Acumulados da terça-feira (08/04)

  • 137,0mm - Frederico Westphalen
  • 79,4mm - Vacaria
  • 62,8mm - São Gabriel
  • 58,2mm - Bagé
  • 57,2mm - Canguçu
  • 48,8mm - Bento Gonçalves
  • 41,8mm - Cruz Alta
  • 39,2mm - Santiago
  • 33,2mm - Canela
  • 31,8mm - Campo Bom
  • 31,8mm - São José dos Ausentes
  • 31,6mm - Lagoa Vermelha
  • 31,4mm - Teutônia

No entanto, além da chuva forte, como a que totalizou 137 mm em Frederico Westphalen, ainda houve tempo severo em solo gaúcho. Em Panambi houve queda de granizo de grande tamanho, comparável à ovos de galinha. Já em Marquês de Souza o evento severo foi a ocorrência de um tornado. A passagem do fenômeno deixou um rastro de árvores decepadas e caídas, inclusive bloqueando uma pista da BR 386. No registro fotográfico do repórter Frederico Sehm, fica evidente o quão localizado foi o rastro de danos, deixando muito evidente a passagem do tornado.



Pois nem bem a instabilidade deu trégua no Rio Grande do Sul e já há o alerta para novo evento de chuva forte e com potencial para tempo severo bastante localizado. Desta vez será o deslocamento de um centro de baixa pressão sobre o estado que trará chuva. Nas últimas horas este sistema favoreceu a formação de um intenso núcleo convectivo sobre o Paraguai.Em território paraguaio a chuva está sendo intensa, tendo sido registrados 230mm na últimas 24h na cidade de Concepcion.

Sistema convectivo cobre grande parte do Paraguai: 


Nas próximas horas a previsão é de que a haja a formação de núcleos convectivos sobre o estado do Rio Grande do Sul, sendo que já nesta manhã há o registro de chuva na região de Itaqui. O deslocamento deste sistema de baixa pressão mantém o tempo instável nesta sexta-feira, com potencial para chuva há qualquer hora do dia em praticamente todo RS. As atuais projeções indicam elevados acumulados de chuva, que superariam os 115mmm em uma faixa do noroeste, centro e leste do estado. Como existe variação entre as projeções, não se pode descartar acumulados localmente mais elevados, assim como volumes maiores em regiões não citadas.

Modelo de projeção norte-americano indica bastante chuva nos próximos dias:


No sábado, o centro de baixa pressão se converte em um ciclone extratropical na próximo ao Chuí, podendo ocasionar vento forte com rajadas no litoral durante o final de semana. O ramo frontal associado a este ciclone, vai avançando sobre os demais estados da região sul ainda no final de semana, no momento que uma forte massa de ar frio ingressa no RS.
A massa de ar polar que avança neste final de semana será a mais intensa até agora do ano. As previsões tem indicado mínimas oscilando entre 5°C e 8°C na região da Campanha no domingo e na segunda, mas na Serra os valores devem ser ainda mais baixos, podendo ocorrer até mesmo marcas negativas.

 Ar frio (em azul, verde e amarelo) avança no final de semana


Previsão para São Gabriel:


Fonte : Metsul, NOAA, Inmet, Cptec/Inpe, Capinchocumulus, Gruma, WxBrasil, Ogimet, Gustfront, Meteobrasil
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...